23 de outubro de 2015

Política para não ser idiota.

Titulo: Política para não ser idiota
Número de paginas: 112
Classificação: 4/5 estrelas
Você encontra: clicando aqui ou pode baixar clicando aqui
Autor: Mário Sergio Cortella & Renato Janine Ribeiro

Sinopse: Devemos conclamar as pessoas a se interessarem pela politica do cotidiano ou estaríamos diante de algo novo, um momento de saturação do que já conhecemos e maturação de novas formas de organização social e politica?
Este livro apresenta um debate inspirador sobre os rumos da politicas na sociedade contemporânea. São abordados temas como a participação na vida publica, o embate entre a liberdade pessoal e bem comum, os vieses de escolhas e constrangimentos, o descaso dos mais jovens em relação à democracia, a importância da ecocidadania entre tantos outros pontos que dizem respeito a todos nós. Além dessas questões, claro, esses pensadores de nossa realidade apontam também algumas ações indispensáveis, como o trabalho com politica na escola, o papel da educação nesse campo, como desenvolver habilidades de solução de conflitos e de construção de consensos.
Enfim, um livro indispensável ao exercício diário da cidadania.

Opinando: Cortella é um filosofo com sacadas geniais, desde que assisti a palestra dele intitulada " Se você não existisse, que falta faria?" me apaixonei.
Em tempos de agitação politica, crise, inflação, manifestações e etc é extremamente importante causar uma reflexão politica nas pessoas. As pessoas estão guerriando e divididos em dois grupos: Os que defendem sua posição politica ferrenhamente a ponto de perderem a razão contra os que preferem não se envolver com a politica. O livro é exatamente para esse segundo grupo.

" A expressão idiótes, em grego, significa aquele que só vive a vida privada, que recusa a politica, que diz não a politica. " ( Página 7 )

A forma escolhida para a criação do livro não me agradou. Trata-se de um dialogo entre os dois autores, dialogo esse dirigido com cada um expondo o que pretendia. Criei uma expectativa além do que o livro forneceu. Por se tratar de dois autores excepcionais, de conhecimentos vastos e sabedoria impar, esperava que o livro trouxesse mais mais conteúdo, mais reflexões e idéias do que esse formato permitiu.

A leitura foi breve por tratar-se de apenas 112 páginas, mesmo abaixo das minhas espectativas e tratando-se de um livro sobre filosofia e politica a leitura é leve.
Pretento re-ler  dando uma chance extra, esse é um daqueles livros que a cada releitura você aprende uma nova lição!

"Alguns hoje entendem liberdade e direitos como uma propriedade ou objeto de consumo "

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Link do seu blog - créditos

Tema Base por Butlariz